9 dicas para manter sua empresa no mercado

Você sabia que em média 460 mil empresas surgem no Brasil por ano? Dessas, mais de 220 mil delas fecham as portas em até 3 anos! Que tal conferir nossas dicas e manter sua empresa no mercado?
 

Vamos aos dados?


Mas nem tudo está perdido! Se você quer começar o seu negócio, ou continuar com sua empresa aberta, não deixe essas estatísticas te desanimarem. Afinal, você está mais propenso a ter sucesso se falhar do que se nunca tentar!


Confira as 9 dicas para manter sua empresa no mercado


Empresários que nunca tentaram têm uma chance de sucesso de 18%, enquanto empresários que tentaram, falharam e aprenderam, têm uma chance de sucesso de 20%.

Esses 2% podem ser a diferença entre uma empresa de sucesso.


Hoje, avaliando todo o processo, sei exatamente o que deveria ter feito diferente. Se a sua empresa está passando pela fase de consolidação, fique atento a estas 9 dicas para continuar de portas abertas em 2020, e esteja os 2% na frente!


1 – Defina o propósito

O propósito precisa estar bem definido, e ele só vem com conhecimento de negócio. O conhecimento técnico te ajudará apenas a tomar decisões técnicas.


Já o conhecimento de negócio só vem com a experiência, e está aqui o segredo: um empresário não precisa sabe qual é a tendência de mercado, qual caminho seguir, qual diferencial ele possui, como reduzir o tempo com a produção e o que seus concorrentes estão fazendo.


Pensar e adquirir conhecimento de negócio é fundamental para definir o propósito e consequentemente, para a saúde e longevidade da sua empresa.

2 – Defina o objetivo


Muitos empresários não sabem para onde estão indo. E pior, levam seus colaboradores junto. Se você não sabe onde quer chegar, qualquer lugar serve.Com uma visão muito bem definida fica claro para todos quais são os próximos passos.

3 – Tenha um escopo de trabalho


Você propõe um projeto e no meio do processo o cliente exige outra coisa? É o que acontece quando não existe escopo de trabalho. Os projetos que não têm as tarefas a serem executadas definidas, dão muita abertura para o cliente.


O escopo de trabalho é responsável por dar tranquilidade a empresa, evitando uma correria para solucionar problemas que não são seus.

4 – Esteja alinhado com o cliente

É importante sempre fazer uma reunião com seu cliente. Ou seja, definir a expectativa dele e a realidade do que pode ser feito e o objetivo a ser alcançado.


Quando iniciamos o projeto, não alinhamos com o cliente as expectativas dele com o serviço. Falar a mesa língua do seu cliente é essencial para manter sua empresa no mercado.

5 – Evite telefone sem fio

Entenda o que o cliente comprou e passe isso para a sua equipe. Nos cinco anos de empresa, esse foi o meu calcanhar de Aquiles. Se a comunicação é clara, não há empecilhos na entrega.

6 – Seja detalhista na gestão financeira


Infelizmente, a cultura brasileira é barganhar ao máximo os valores dos serviços, é contratar algo e exigir o dobro e isto complica o gerenciamento das finanças.


Quem nunca pediu para o pedreiro olhar algo que ele não tinha orçado durante a obra? A gestão financeira é extremamente importante para a estabilidade e crescimento de qualquer negócio.


Uma empresa é criada para gerar lucro e para isso você precisa ter clareza com o dinheiro que entra e sai. Seja meticuloso!

7 – Contrate na hora certa


A questão não é quem contratar, o detalhe é quando. O seu colaborador pode ser o melhor profissional possível! Porém, se você contrata funcionários sem demanda, algo que poderiam ser o diferencial, acaba trazendo um problema.

Ouça o seu lado de negócios, avalie a condição da empresa e a demanda a longo prazo. Não apenas naquele momento.


8 – Combinou? Entrega!


Se a sua empresa é uma prestadora de serviços, ela deve entregar os serviços prestados (óbvio!). O que quer que seja que você tenha combinado com seu cliente, entregue!


Lembre-se que imprevistos sempre acontecem, e coloque-os na ponta do lápis! Ser pontual é essencial para manter sua empresa no mercado e se tornar cada vez mais confiável.


9 – Saiba dizer não


Os imprevistos muitas vezes podem ser resolvidos com um não. Porém, há uma série de pensamentos que passa na cabeça ao rejeitar um trabalho. Toda empresa tem suas obrigações financeiras e é complicado dizer não quando falta uma estabilidade.


E, somando todos esses pontos (custos com colaborador, aluguel, água, luz, gastos de final de ano, etc) fica um pouco mais difícil rejeitar uma proposta simplesmente por não se encaixar na expertise da empresa.



5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo